Paulo Rangel critica Zapatero por levar ao PE discurso "ambíguo e sem medidas concretas"

Paulo Rangel critica Zapatero por levar ao PE discurso "ambíguo e sem medidas concretas"

O Deputado europeu Paulo Rangel acusou esta manhã o Primeiro Ministro espanhol, que assume neste momento a presidência da União Europeia, de levar ao Parlamento Europeu um discurso económico "ambíguo e sem medidas concretas".

O coordenador do Grupo Europeu do PSD e Vice-Presidente do Grupo PPE, sublinhou que, no plano institucional, além da iniciativa popular e a instalação rápida do Serviço Europeu de Acção Externa, José Luis Rodríguez Zapatero não se pronunciou sobre as relações entre todas instituições europeias.

Paulo Rangel, que é Relator do relatório da Comissão de Assuntos Constitucionais sobre o acordo -quadro Parlamento/Comissão perguntou também qual a posição que a presidência espanhola tem sobre as relações entre a Presidência rotativa, o Conselho, o Parlamento, a Comissão.

Rangel lembrou que a presidência espanhola tem uma oportunidade única: determinar qual o rumo que irá tomar o Tratado de Lisboa: "Vai criar precedentes. O que fizer a presidência espanhola pode marcar de forma decisiva o sucesso do Tratado de Lisboa" , afirmou.

Paulo Rangel
Lídia Pereira
José Manuel Fernandes
Maria Graça Carvalho
�?lvaro Amaro
Cláudia Monteiro de Aguiar