Paulo Rangel recomenda revisão do acordo de vistos UE-Brasil para permitir viagens mais simples e económicas

Paulo Rangel recomenda revisão do acordo de vistos UE-Brasil para permitir viagens mais simples e económicas

Brasileiros e europeus devem continuar a viajar de forma simples e económica num enquadramento jurídico mais claro e coerenteafirma Paulo Rangel, relator do Parlamento europeu para a revisão dos vistos entre a UE e o Brasil.

Esta quinta-feira, o Parlamento Europeu aprovou, por 587 votos a favor e 3 contra, dois relatórios do Eurodeputado Paulo Rangel que recomendam a aprovação da revisão dos acordos entre a União Europeia e o Brasil relativos à isenção de vistos para estadas de curta duração.

O principal objetivo é actualizar a definição de estadia curta, que deverá estar em vigor antes da entrada em funcionamento do Sistema de Entrada/Saída (um sistema informático automatizado para o registo das entradas e saídas de viajantes de países não pertencentes à UE nas fronteiras externas do Espaço Schengen, que virá substituir o atual sistema de aposição manual de carimbos nos passaportes).

Trata-se, assim, de garantir que os cidadãos brasileiros e europeus possam continuar a viajar de forma simples e económica, no âmbito de um enquadramento jurídico mais claro e coerente.

“A relação com o Brasil é fundamental no equilíbrio geopolítico e geoeconómico global. A história que partilhamos, a aproximação dos povos europeus e brasileiro e, e as implicações geopolíticas e geoeconómicas, são razões fundamentais para avançar com a aprovação deste acordo. Todos os assuntos que dizem respeito ao estreitamento de relações com o Brasil são assuntos de interesse fundamental para a União. É muito importante que os cidadãos brasileiros e europeus possam viajar de uma forma mais prática e económica", afirma o deputado que foi o primeiro Presidente da delegação Parlamentar UE-Brasil, no Parlamento Europeu.

Desde 2007 que a União Europeia e o Brasil têm uma parceria estratégica, acordada durante a primeira cimeira entre as partes, celebrada em Lisboa.

Paulo Rangel
Lídia Pereira
José Manuel Fernandes
Maria Graça Carvalho
Álvaro Amaro
Cláudia Monteiro de Aguiar