Lídia Pereira integra delegação do Parlamento Europeu à COP27

Lídia Pereira integra delegação do Parlamento Europeu à COP27

- Eurodeputada do PSD, Lídia Pereira, é a única portuguesa que faz parte da comitiva do Parlamento Europeu à COP27

- Para Lídia Pereira "esta tem de ser uma COP de ação e não apenas de discussão!"

A Eurodeputada do PSD Lídia Pereira integra a delegação do Parlamento Europeu à Conferência das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas COP27, entre os dias 14 e 18 de novembro, em Sharm el-Sheikh, no Egito, onde irá apresentar a resolução do Parlamento Europeu que insta os Estados-Membros e os países do G20 a serem mais ambiciosos nas políticas sobre o clima. Esta resolução sublinha a preocupação com o alerta de que o planeta está num caminho de aumento da temperatura de até 2,7°C, mesmo que as metas mais ambiciosas sobre o clima sejam implementadas até 2030.

A co-relatora do Parlamento Europeu, Lídia Pereira, afirma que “Por tudo isto, esta tem de ser uma COP de ação e não apenas de discussão! Não pode ser apenas e só mais uma das muitas conferencias sobre a temática. Precisamos de resultados.”

Um dos pontos-chave da posição do Parlamento Europeu resulta da invasão Russa à Ucrânia que implicou nova estratégia e realidade para a transição energética na Europa, com particular importância na nossa independência energética.

Também a promessa de 100 mil milhões de dólares anuais para o financiamento climático desde 2020, que não tem sido honrada pelos países desenvolvidos, deve ser alcançada tanto de fontes públicas quanto privadas, e o dinheiro deve ser disponibilizado assim que possível para financiar a transição climática e ajudar os países menos desenvolvidos;

A importância da inovação e da iniciativa privada no desenvolvimento de novas tecnologias limpas que auxiliem na mitigação e adaptação às alterações climáticas representam outro dos objetivos da resolução, que reconhece também que os países menos desenvolvidos têm de ser apoiados na sua transição para energias limpas e cabe a todos os restantes países aumentar rapidamente, e com estratégia, o investimento em inovação e tecnologias limpas.

A resolução da UE recorda ainda que a Europa lidera a luta contra as alterações climáticas e deverá continuar a ser o maior contribuinte do financiamento climático para os países em desenvolvimento.

Para a Eurodeputada Lídia Pereira “O PPE e o PSD querem a descarbonização e a inovação, mas os radicalismos de um lado querem a desindustrialização e a destruição da economia, ou são negacionistas do outro. Partimos para esta COP com os olhos postos no que o Mundo pode fazer melhor, e sabemos que a Europa é um exemplo que economias como os Estados Unidos, a India ou China devem seguir, reconhecendo que esta é uma causa comum: Salvar o nosso planeta!”

Em junho de 2021, o Parlamento adotou a Lei Europeia do Clima, que transforma o compromisso do Pacto Verde Europeu com a neutralidade climática da UE até 2050 numa obrigação para a UE e para os Estados-Membros. Foi o primeiro lugar no mundo a adotar uma legislação relativa ao clima e à proteção do ambiente. O pacote “Fit for 55 in 2030”, que materializa esta ambição, está atualmente a ser negociado com os países que integram a UE.

A Delegação do Parlamento Europeu na COP27 é composta por:

Bas EICKHOUT (Verdes, Países Baixos) (Presidente)

Peter LIESE (PPE, Alemanha) (vice-Presidente)

Lidia PEREIRA (PPE, Portugal)

Jessica POLFJARD (PPE, Suécia)

Sean KELLY (PPE, Irlanda)

Mohammed CHAHIM (S&D, Países Baixos)

Javi LOPEZ (S&D, Espanha)

Delara BURKHARDT (S&D, Alemanha)

Nils TORVALDS (Renew, Finlândia)

Morten PETERSEN (Renew, Dinamarca)

Michael BLOSS (Verdes, Alemanha)

Danilo Oscar LANCINI (ID, Itália)

Alexandr VONDRA (ECR, Chéquia)

Petros KOKKALIS (The Left, Greece)

Paulo Rangel
Lídia Pereira
José Manuel Fernandes
Maria Graça Carvalho
Álvaro Amaro
Cláudia Monteiro de Aguiar