Álvaro Amaro questiona Comissão Europeia sobre o aumento da produção agrícola dentro da UE

Álvaro Amaro questiona Comissão Europeia sobre o aumento da produção agrícola dentro da UE

Álvaro Amaro, juntamente com os eurodeputados do PSD, dirigiu uma pergunta à Comissão Europeia, com pedido de resposta urgente, sobre os sinais equívocos e contraditórios que a Comissão tem enviado relativamente à questão do aumento da produção agrícola dentro da União Europeia.

No dia 30 de maio, numa troca de pontos de vista com os membros da Comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, o Comissário para o Ambiente, Virginijus Sinkevi?ius, afirmou que “aumentar a produção na União não seria a solução mágica para ajudar os nossos parceiros internacionais, nem os países em desenvolvimento, ou a Ucrânia”.

Por sua vez, no dia seguinte, a Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, afirmou em declarações à imprensa, após sessão extraordinária do Conselho, que "devemos aumentar a produção alimentar dentro da União Europeia".

Para o responsável do PSD pela agricultura no Parlamento Europeu, Álvaro Amaro, “este tipo de declarações envia sinais equívocos e contraditórios aos agricultores”. Álvaro Amaro afirma, ainda, que “parece contraditório que à segunda-feira um Comissário defenda que o aumento da produção na União não é a solução e, na terça-feira, a Presidente da Comissão venha dizer que se devem envidar esforços para aumentar essa mesma produção”.

Na missiva, os sociais-democratas pedem à Comissão para não perder de vista: “a sensibilidade dos agricultores e dos agentes económicos relativamente às declarações e intenções da Comissão” uma vez que “sinais equívocos e contraditórios, por parte dos decisores políticos, poderão conduzir a interpretações contraproducentes”.

Álvaro Amaro sublinha igualmente que “apesar do contexto adverso gerado pelos elevados custos dos fatores de produção, os agricultores empreenderam grandes esforços para aumentar a produção na campanha de primavera-verão, nomeadamente com a sementeira de cereais em áreas de pousio.

Na pergunta enviada os eurodeputados do PSD pedem à Comissão que responda: 1. Que pensa fazer para evitar estes sinais equívocos e contraditórios e garantir previsibilidade e estabilidade aos agricultores? 2. Poderão os agricultores europeus esperar uma Política Agrícola Comum que fomente a produção agrícola, particularmente em períodos de crise, como o que agora enfrentamos?

A pergunta escrita à Comissão foi assinada pelos 6 Eurodeputados do PSD: Paulo Rangel, Lídia Pereira, José Manuel Fernandes, Maria da Graça Carvalho, Álvaro Amaro e Cláudia Monteiro de Aguiar.

- NOTA -

Pergunta à Comissão Europeia

"Aumento da produção agrícola na União Europeia

Considerando que o Comissário do Ambiente, Virginijus Sinkevi?ius, afirmou, numa troca de pontos de vista com os membros da Comissão da Agricultura no dia 30 de maio que “aumentar a produção na União não seria a solução mágica para ajudar os nossos parceiros internacionais, nem os países em desenvolvimento, ou a Ucrânia”.

Considerando, igualmente, que a Presidente da Comissão, Ursula von der Leyen, no dia 31 de maio, afirmou em declarações à imprensa, após sessão extraordinária do Conselho que devemos aumentar a produção alimentar dentro da UE.

Tendo em conta a sensibilidade dos agricultores e dos agentes económicos relativamente às declarações e intenções da Comissão e atendendo ao facto de que sinais equívocos e contraditórios, por parte dos decisores políticos, poderão conduzir a interpretações contraproducentes.

Tendo igualmente em conta os enormes esforços empreendidos pelos agricultores com vista a aumentar a produção agrícola na UE, no contexto adverso gerado pelos elevados custos dos fatores intermédios.

Perguntamos à Comissão:

  • Que pensa fazer para evitar estes sinais equívocos e contraditórios e garantir previsibilidade e estabilidade aos agricultores?
  • Poderão os agricultores europeus esperar uma Política Agrícola Comum que fomente a produção agrícola, particularmente em períodos de crise, como o que agora enfrentamos?"
  • Paulo Rangel
    Lídia Pereira
    José Manuel Fernandes
    Maria Graça Carvalho
    Álvaro Amaro
    Cláudia Monteiro de Aguiar