Futuro Digital – “Fosso de género não prejudica apenas as mulheres, mas a Europa. Estamos a desperdiçar capital humano”.

Futuro Digital – “Fosso de género não prejudica apenas as mulheres, mas a Europa. Estamos a desperdiçar capital humano”.

O Parlamento Europeu aprovou, nesta quinta-feira, o relatório da eurodeputada Clune Dierdre sobre O Futuro Digital da Europa, apelando à eliminação de barreiras na utilização do mercado único digital e a melhorias na utilização da Inteligência Artificial em benefício dos consumidores europeus.

A eurodeputada do PSD Maria da Graça Carvalho, autora de um parecer sobre o relatório em nome da Comissão dos Direitos das Mulheres e da Igualdade dos Géneros (FEMM), o qual foi igualmente aprovado nesta sessão, enfatizou que este processo deve ser guiado por “altos padrões éticos, centrados na pessoa humana”, e de envolver “todos, sem exceção”, chamando a atenção para a necessidade de se combaterem as assimetrias ainda existentes na economia digital, nomeadamente entre homens e mulheres.

Isso passa por reforçar o papel das mulheres como utilizadoras, investigadoras, engenheiras e técnicas”, disse Maria da Graça Carvalho, no debate de quarta-feira que antecedeu esta votação. “Atualmente, existe ainda um fosso no acesso à economia digital, que não prejudica apenas as mulheres, mas toda a Europa. Estamos a desperdiçar capital humano. E isso afeta a competitividade europeia face a outras economias”.

É importante adotar medidas que contrariem essa realidade. Tanto no plano da educação, como no emprego, nos financiamentos e na sensibilização da sociedade em geral”. 

Maria da Graça Carvalho tem estado muito envolvida em todos os temas relacionados com a chamada transição digital, uma das grandes prioridades da União Europeia para os próximos anos. Além da opinião para este relatório, foi autora de um relatório sobre o fosso de género na economia digital e de um parecer sobre a utilização da Inteligência Artificial na Educação, Ciência e Cultura. A eurodeputada do PSD é igualmente relatora das parcerias do programa-quadro Horizonte Europa, entre as quais se encontra, por exemplo, a parceria sobre computação de alto desempenho (HPC), que contempla a instalação em Portugal de supercomputadores que irão servir a futura rede europeia. Integra ainda, no Parlamento Europeu, a Comissão Especial sobre Inteligência Artificial na Era Digital (AIDA).

Assista aqui à intervenção em plenário: https://youtu.be/ApA9MIhyuW8

Parecer em nome da Comissão FEMM: PA_NonLeg (gracacarvalho.eu)

Paulo Rangel
Lídia Pereira
José Manuel Fernandes
Maria Graça Carvalho
Álvaro Amaro
Cláudia Monteiro de Aguiar