Moçambique em debate urgente na sessão plenária do Parlamento Europeu

Moçambique em debate urgente na sessão plenária do Parlamento Europeu

O debate que decorrerá na quinta-feira, 17 de setembro, da parte da manhã culminará com a votação de uma resolução. Trata-se da primeira sessão plenária do Parlamento Europeu desde o reinício dos trabalhos parlamentares.

Depois do deputado Paulo Rangel ter colocado o tema pela primeira vez na agenda, em 6 de julho, na Comissão dos Assuntos Externos, o assunto volta ao Parlamento Europeu para ser debatido na reunião magna com carácter de urgência.

Paulo Rangel afirma: “Tem sido crucial o apoio que o Partido Popular Europeu tem dado a este tema. Eu próprio tenho seguido a situação de Moçambique muito de perto e tenho a consciência absoluta da necessidade de não deixar cair o tema a nível europeu. A sensibilização da comunidade internacional é fundamental. Congratulo-me pelo facto da situação dramática que vive Moçambique chegar à sessão plenária do Parlamento. Tenho vindo a sensibilizar os meus colegas do PPE para a extrema gravidade da situação. O facto do Governo moçambicano não ter ainda feito um pedido de ajuda internacional claro e assertivo tem dificultado a acção diplomática. Por isso congratulo-me por ter conseguido convencer os meus colegas do PPE a colocarem o debate no topo das prioridades de politica externa desta sessão plenária.”

O vice-presidente do grupo parlamentar do PPE acrescenta: “Estamos perante um problema gravíssimo do ponto de vista humanitário, de segurança de pessoas e bens e também geopolítico. Há um aumento diário do grau de sofisticação dos ataques terroristas e os alvos estão a diversificar-se. Não se trata de um problema apenas de Moçambique mas de toda a África e também global. O movimento tem apoios externos e isso tem que ser denunciado e travado imediatamente!”

Paulo Rangel
Lídia Pereira
José Manuel Fernandes
Maria Graça Carvalho
Álvaro Amaro
Cláudia Monteiro de Aguiar